IDENTIFICAÇÃO E INCLUSÃO DE ALUNOS COM ALTAS HABILIDADES E SUPERDOTAÇÃO NO ENSINO REGULAR

Autores

  • Patrícia Aline Barbosa Borges Titato
  • Fabiane Fantacholi Guimarães

Palavras-chave:

inclusão escolar, potencialidades, talento, precocidade

Resumo

É possível observar o crescente interesse na atualidade sobre a inclusão de alunos com altas habilidades e superdotação em escolas regulares. Estes educandos apresentam características que os fazem se destacar em relação ao desempenho em algumas atividades realizadas. Todavia, a falta de diagnóstico pode gerar muitos conflitos no ambiente escolar, bem como, desmotivar estes discentes por não receberem os estímulos necessários para o seu desenvolvimento, podendo suscitar ao abandono dos estudos. Assim, na busca do desenvolvimento em sua integralidade, é indispensável um atendimento educacional especializado garantindo a assistência necessária e o encaminhamento para utilizar recursos e métodos que contemplem as áreas a serem desenvolvidas. Neste contexto, o objetivo deste trabalho é analisar a importância da identificação de alunos com altas habilidades e superdotação no ensino regular, procurando contemplar suas necessidades e desenvolver suas habilidades de forma que possam se sentir pertencente ao meio escolar. Identificando as características que possam evidenciar algum vestígio de altas habilidades e superdotação, e assim, conhecer as possíveis ferramentas metodológicas disponíveis para o desenvolvimento destas habilidades, bem como, a capacitação dos professores para identificarem e utilizarem metodologias de ensino que contemplem as necessidades destes educandos. Sendo necessária para isto, inicialmente uma coleta de dados, para a realização da pesquisa exploratória baseada em revisão bibliográfica sobre o tema. Após este levantamento concluiu-se que para a inclusão de alunos com altas habilidades e superdotação é necessário detectar as características que distinguem estes educandos dos demais, através da capacitação dos educadores para que possam reconhecer e encaminhá-los na busca do diagnóstico correto, possibilitando através da utilização de metodologias adequadas desenvolver as potencialidades e motivar estes educandos, buscando amenizar os possíveis problemas que podem ser ocasionados através da falta de assistência correta para estes alunos.  

Referências

AZEVEDO, Sonia Maria Lourenço de; METTRAU, Marsyl Bulkool. Altas habilidades/superdotação: mitos e dilemas docentes na indicação para o atendimento. Psicologia: Ciência e Profissão, vol.30, nº1, Brasília, 2010.

BRANCO, Ana Paula Silva Cantarelli; TASSINARI, Ana Maria; CONTI, Lilian Maria Carminato; ALMEIDA, Maria Amélia. Breve histórico acerca das altas habilidades/superdotação: políticas e instrumentos para a identificação. Educação, Batatais, v.7, nº2, p.23-41, 2017.

BRASIL. SECRETARIA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. MEC, 2008.

CARDOSO, Adriana Oliveira Guimarães; BECKER, Maria Alice D´Avila. Identificando Adolescentes em situação de rua com potencial para altas habilidades/superdotação. Revista Brasileira de Educação Especial, vol.20, nº4, 2014, Marília.

FARIAS, Elizabeth Regina Streisky de. Mitos, teorias e verdades sobre altas habilidades/superdotação [livro eletrônico]. Curitiba: Intersaberes, 2020. (Série Panoramas da Psicopedagogia).

HOSDA, Carla Beatriz Kunzler; CAMARGO, Renata Gomes; NEGRINI, Tatiane. Altas Habilidades / Superdotação e Hiperatividade: Possíveis relações que podem gerar alguns equívocos. XV Congresso Nacional de Educação – EDUCERE. III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia, 2009, PUCPR.

MACHADO, Cristiana Lopes; STOLTZ, Tania. Arte, criatividade e desenvolvimento socioemocional de alunos com altas habilidades/superdotação (AH/SD): considerações a partir de Vigotski. Revista Educação Especial, vol.30, nº50, Santa Maria, 2017.

MARTINS, Bárbara Amaral; CHACON, Miguel Claudio Moriel. Características de Altas Habilidades/Superdotação em Aluno Precoce: Um Estudo de Caso. Revista Brasileira de Educação Especial. Vol.22, nº2. Marília, 2016.

MARTINS, Bárbara Amaral; CHACON, Miguel Claudio Moriel. Crianças precoces com indicadores de altas habilidades/superdotação: as características que contrariam a imagem de aluno “ideal”. Educação Unisinus. Vol.20, nº1, 2016.

NEGRINI, Tatiane. A escola, a sociedade e a inclusão de alunos com altas habilidades/superdotação: interfaces que se relacionam nas práticas de ensino. EDUECE – livro 3, Universidade Federal de Santa Maria, 2014.

OLIVEIRA, Rosymari de Souza; FERNANDES, Ivoni de Souza; ADÃO, Jorge Manuel. Altas Habilidades/Superdotação: Enriquecimento escolar como proposta de atendimento. XI Congresso Nacional de Educação EDUCERE. II Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação – SIRSSE. VI Seminário Internacional sobre Profissionalização Docente – SIPD/CÁTEDRA UNESCO. 2013, Curitiba.

SÁ, Paula Renata Bezerra Xavier; A Inclusão de Alunos com Altas Habilidades/Superdotação na Educação Básica: Um Desafio á Prática Pedagógica. Id on Line Revista Multidisciplinar e de Psicologia. V.11, nº38, 2017. Edição eletrônica em http://idonline.emnuvens.com.br/id.

SAKAGUTI, Paula Mitsuyo Yamasaki; Altas Habilidades – Superdotação. Contentus, Curitiba, 2020.

VIRGOLIM, Angela Mágda Rodrigues. A contribuição dos instrumentos de investigação de Joseph Renzulli para a identificação de estudantes com Altas Habilidades/Superdotação. Revista Educação Especial, v.27, n.50, p.581/610, Santa Maria, 2014.

VIRGOLIM, Angela Mágda Rodrigues; KONKIEWITZ, Elisabete Castelon (orgs). Altas habilidades/superdotação, inteligência e criatividade: Uma visão multidisciplinar. Campinas, SP: Papirus, 2016.

VIRGOLIM, Angela Mágda Rodrigues. Altas Habilidades/Superdotação: um diálogo pedagógico urgente. Intersaberes, Curitiba, 2019.

Downloads

Publicado

2021-07-19

Edição

Seção

Artigos